shutterstock_151384223

Como desenvolver um negócio

Todos os negócios já foram pequenos um dia. Nasceram bebês, dos sonhos de seus idealizadores. Esses, galgando dificuldades, crises, continuaram desenvolvendo e aprendendo com seus erros até chegar na fase que se encontram hoje: grandes marcas! Veja os exemplos da Arezzo Calçados e O Boticário:

ESTRATÉGIA DE DIFERENCIAÇÃO

Miguel Krigsner, fundador de O Boticário, teve a ideia do negócio ao participar de um curso de manipulação artesanal de medicamentos em Porto Alegre. Em vez dos balcões repletos de remédios, a primeira loja tinha uma sala alcatifada, sofá, revistas e café para aqueles que quisessem aguardar pela preparação da sua receita. Era o início do atendimento especializado que a marca mantém e aprimora até hoje. Isso em 1977.

CRESCER SEM PRODUZIR

Os irmãos Anderson e Jefferson Birmann, fundadores da Arezzo Calçados, na época com 18 e 21 anos, foram proprietários de uma fábrica de calçados e de uma loja Gipsy, a primeira com atendimento personalizado ao público masculino, em Belo Horizonte.

Visionários, perceberam cedo o apelo do público feminino por uma moda contemporânea e fast wear. Atualmente o Grupo Arezzo não possui fábricas, lança quatro novos modelos por dia e possui planos arrojados para abrir 300 lojas na China.

O QUE É CRIAR?

Grandes negócios nascem do “útero” de seus idealizadores! Possuem o DNA do fundador na marca. É um filho, amado e querido que o sonhador possui o dom de criar.

Criar não significa desenvolver! Ter um sonho, uma estratégia que diferencia o negócio, sem dúvida faz toda diferença, porém, um negócio não sobrevive somente de produtos ou serviços.

BASES SÓLIDAS

Para desenvolver um negócio com profissionalismo é necessário desenvolver as bases, que são as áreas: financeira, comercial, recursos humanos e marketing. Uma não vive sem a outra! E por mais que o seu produto seja maravilhoso há uma grande probabilidade de não decolar se uma das áreas de apoio não estiver estruturada.

Há uma grande tendência do empresário, normalmente o criador, se preocupar somente com a criação e fabricação. Deixando as outras áreas nas mãos de profissionais nem sempre qualificados, ou atraindo um parente, amigo para ajudar. Ledo engano.

CONHEÇA UM POUCO DE CADA ÁREA

Você empresário, não tem a obrigação de atuar em todas as áreas, mas tem a obrigação de conhecer, sabendo assim, o que é esperado de cada uma delas. Como se encaixam, fazendo o fluxo dos processos acontecerem, apoiando a criação e o desenvolvimento do produto, seu sonho!

PESSOAS QUE FAZEM A DIFERENÇA

Atraia profissionais qualificados para serem os gestores do seu negócio. Pessoas capacitadas, envolvidas e bem remuneradas, porém, já sabemos qual é o problema, normalmente um negócio nos seus primeiros 04 a 05 anos não possui caixa para remunerar um profissional desse nível. Assim sendo, você tem duas possibilidades: transformá-lo em sócio do seu negócio ou, a opção mais aprazível, ter uma participação sobre os resultados.

INVISTA COMO PODE

Mas, apesar de todas as dificuldades encontradas, o importante é não desistir.

O Google, por exemplo, em 1998, apesar da febre das .com, os fundadores Larry e Sergey, não encontraram um investidor que financiasse o Google, e iniciaram a empresa com dinheiro cedido pelas suas famílias e amigos íntimos.

CONCLUSÃO

Criar um negócio não é tarefa fácil, mas quem tem espírito empreendedor não foge de desafios! A saída então é ter muita disciplina e planejar. Procure ajuda de especialistas e troque muitas ideias com profissionais que você identifica competentes para tanto. A Conex Negócios possui os profissionais capacitados para desenvolver sua ideia e estruturar seu negócio. Consulte-nos!

 

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.